Bolsistas de Areguá

por | Maio 15, 2019 | Histórias

Nestes dois anos de existência, a Associação Fundo Areguá orgulhosamente já contribuiu com sete bolsas de estudos para alunos da Santa Casa. Sabemos que nossa jornada está apenas no início e queremos continuar trazendo novos rostos e novas vivências para que, juntos, possamos continuar realizando sonhos. Conheça os personagens principais desta história que estamos escrevendo!

Alan Ziroldo, estudante do 4º ano, tem uma trajetória daquelas de tirar o chapéu. Começando pelos três anos de cursinho que fez para conseguir a tão sonhada vaga em Medicina. O foco era cursar em alguma faculdade pública, justamente por questões financeiras, mas a relação de muito carinho de Alan com a Santa Casa vem desde pequeno: ele passou boa parte de sua infância sendo consultado no Hospital Santa Isabel com um pediatra que era ex-aluno da Santa Casa. Ao entrar na instituição, Alan logo conheceu a Associação Fundo Areguá e a história do Dr. José Luiz Setúbal, e um novo capítulo iniciou-se: participou do programa Pesquisadores do Futuro e no ano seguinte, conseguiu sua bolsa de estudos pelo Areguá. “Gratidão é a única palavra que expressa o que eu sinto. Passar pela sua cabeça todos os meses que você talvez não possa continuar indo atrás de seus sonhos na faculdade, realmente, te destrói. Você perde desempenho acadêmico, não consegue focar nas coisas por preocupação. Quando recebi a notícia do Fundo Areguá parecia que uma tonelada tinha sido tirada das minhas costas”, diz.

Giovanna Shimoda, estudante do 2º ano, decidiu aos 14 anos que queria ser médica. A Santa Casa sempre foi uma opção por toda sua tradição de ensino, e o único empecilho era a mensalidade. Ao entrar na instituição, ela foi logo atrás de possíveis maneiras de conseguir uma bolsa, e ouviu alunos e professores falando sobre o Areguá. A apreensão do processo de inscrição até o resultado foi compensada com uma ótima notícia. “É uma força enorme que os doadores dão para nós. A gente fica com sentimentos incertos, sem saber se vamos conseguir continuar nossos estudos. Então, quando chega a proposta de bolsa, é muito gratificante”.

Mariana Langanke, também do 2º ano, nunca teve dúvidas que Medicina era sua grande paixão. Sabe quando te perguntaram na sua infância o que você queria ser quando crescer? Pois bem, a resposta dela sempre esteve na ponta da língua. A estudante já havia entrado em outras universidades, mas nenhuma oferecia a possibilidade de bolsas. Seus pais já conheciam o trabalho realizado pelo Areguá e sabiam que as bolsas de estudos só poderiam ser solicitadas a partir do segundo ano. Mariana conseguiu sua vaga na Santa Casa e a família, com muito esforço, se organizou para bancar as mensalidades do primeiro ano letivo. Do lado de Mariana, foi um período intenso de mostrar trabalho: foco nas boas notas, sem faltar nas aulas e muita dedicação aos estudos para aumentar as chances de conquistar a bolsa. Ao receber a notícia que havia conseguido seu lugar como bolsista, Mariana vibrou muito. “Eu queria agradecer de todo coração os doadores do Fundo Areguá. Foi realmente o que salvou para que eu pudesse dar continuidade aos meus estudos”, diz.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

E você, está esperando o que para doar?

Leia Mais

Thaís Chicorski, seria uma bolsista do Areguá e passou a ser doadora.

Uma bolsa de estudos que virou uma doação

Leia Mais

Relatórios de Atividades

Leia Mais