Bolsas de 
 Estudo 
 para Medicina

A seleção para as bolsas de estudos para medicina acontece no segundo semestre do ano anterior à matrícula, e é realizada em duas etapas: primeiro o envio de documentos e depois uma entrevista com o grupo de conselheiros da Associação Fundo Areguá, composto por ex-alunos da Santa Casa.

Processo para Bolsa de Estudo

Passo 1 para bolsa de estudo medicina

Passo 1: Inscrição

Inscrição dos alunos interessados no serviço social da FCMSCSP.

Passo 2 para bolsa de estudo medicina

Passo 2: Seleção de Candidatos

O conselho do serviço social delibera e seleciona candidatos para o Fundo Areguá.

Passo 3 para bolsa de estudo medicina

Passo 3: Filtro por Critérios

A nossa equipe filtra a lista de interessados segundo os critérios de inscrição (abaixo).

Passo 4 para bolsa de estudo medicina

Passo 4: Entrevista

Após responder um questionário, os candidatos finalistas participam de uma entrevista.

Passo 5 para bolsa de estudo medicina

Passo 5: Bolsa concedida!

A nova turma de bolsistas é escolhida pelos nossos conselheiros.

Critérios de Inscrição para Bolsas de Estudo em Medicina:

  • Alunos já matriculados no curso de Medicina a partir do 2º ano;
  • Alunos com renda bruta familiar máxima de 16 (dezesseis) salários mínimos;
  • Notas com média acima de 8;
  • Presença nas aulas acima de 90%;
  • Carta de próprio punho dizendo o motivo pelo qual o candidato(a) deve ser escolhido;
  • A inscrição é feita através do Serviço Social da FCMSCSP.

Observações:

  • Preferência para alunos cujos os pais não tenham ensino superior;
  • Excepcionalmente analisamos casos que não se encontram nas regras acima.

Tudo o que Você Precisa Saber sobre o curso de medicina

A medicina é uma ciência dedicada à saúde humana, com foco na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças. Abrange diversas áreas, como clínica, cirurgia, pediatria e medicina preventiva, sempre com o objetivo de promover o bem-estar, qualidade de vida e longevidade por meio de cuidados médicos especializados e avanços tecnológicos.

O que é o Curso de Medicina?

O curso de medicina é uma formação acadêmica essencial para quem deseja se tornar médico. Durante o curso, os alunos aprendem sobre o funcionamento dos sistemas e órgãos do corpo humano, com ênfase no diagnóstico e tratamento de doenças. A formação médica envolve conceitos científicos, técnicos e humanizados, preparando os alunos para enfrentar cenários adversos e oferecendo uma abordagem integrada da medicina.

Estrutura do Curso de Medicina

O curso de medicina é dividido em três partes principais: graduação, residência médica e especialização.

Graduação

    • Duração: Seis anos
    • Conteúdo: Durante os primeiros anos, os estudantes aprendem disciplinas básicas como anatomia, bioquímica, fisiologia, histologia, farmacologia e imunologia. Nos anos seguintes, o foco se desloca para a prática clínica, incluindo estágios em hospitais e centros de saúde. Nos primeiros anos, o curso é mais teórico, com disciplinas como anatomia, fisiologia, bioquímica e farmacologia. A partir do terceiro ano, os alunos começam a ter contato com a prática clínica, participando de estágios em diversas especialidades médicas.

Residência Médica

      • Duração: Dois a quatro anos
      • Conteúdo: Programa de treinamento prático supervisionado, onde o aluno tem contato direto com pacientes, realizando diagnósticos e tratamentos sob a orientação de médicos experientes. Durante a residência, os alunos se aprofundam em uma área específica da medicina, desenvolvendo habilidades práticas e conhecimentos aprofundados.

Especialização

    • Duração: Varia de acordo com a área escolhida, geralmente de dois a quatro anos
    • Conteúdo: O aluno se especializa em uma área específica da medicina, como cirurgia, pediatria, cardiologia ou oncologia, adquirindo conhecimentos aprofundados e habilidades práticas na sua área de atuação.

Áreas de Especialização na Medicina

Existem 55 áreas de especialização reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), incluindo:

  • Pediatria: Cuida da saúde de crianças e adolescentes.
  • Ginecologia e Obstetrícia: Focada na saúde reprodutiva e no cuidado de mulheres durante a gravidez, parto e pós-parto.
  • Cardiologia: Diagnóstico e tratamento de doenças do coração.
  • Dermatologia: Tratamento de doenças da pele, cabelo e unhas.
  • Psiquiatria: Saúde mental e tratamento de distúrbios psiquiátricos.
  • Medicina de Emergência: Atendimento a condições urgentes, como traumas e ataques cardíacos.
  • Anestesiologia: Gerenciamento da dor e administração de anestesia em procedimentos médicos.

Como Funciona o Exame de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida)

Para médicos formados no exterior, é obrigatória a aprovação no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida). Este exame ocorre em duas etapas: uma prova teórica interdisciplinar e uma prova prática de habilidades clínicas.

A Vida Universitária no Curso de Medicina

A vida universitária no curso de medicina é desafiadora, mas também repleta de oportunidades de aprendizado e crescimento. Os estudantes participam de atividades extracurriculares, como grupos de estudo, pesquisas científicas, ligas acadêmicas e voluntariado. A integração entre os alunos é forte, com um espírito de entreajuda e colaboração.

  • Primeiros Anos: Os primeiros anos do curso são marcados por um foco maior nas disciplinas teóricas. Os alunos dedicam-se ao estudo intensivo de matérias como anatomia, fisiologia, bioquímica e farmacologia, que são fundamentais para a compreensão do corpo humano e suas funções. As avaliações são rigorosas, e a carga horária é extensa, exigindo muita dedicação e disciplina dos estudantes.
  • Anos Intermediários: A partir do terceiro ano, os alunos começam a ter contato com a prática clínica. Eles participam de estágios supervisionados em hospitais e centros de saúde, onde podem aplicar o conhecimento teórico na prática. Esse contato direto com pacientes é crucial para o desenvolvimento de habilidades clínicas e de comunicação. Os alunos também começam a se familiarizar com as diferentes especialidades médicas, o que os ajuda a decidir em qual área desejam se especializar.
  • Anos Finais: Nos anos finais do curso, os alunos passam por um estágio obrigatório chamado internato. Durante o internato, eles atuam em diversas áreas, como clínica médica, cirurgia, pediatria, ginecologia e obstetrícia, e saúde coletiva. O internato é uma fase intensa e desafiadora, onde os alunos têm a oportunidade de consolidar seu aprendizado e se preparar para a prática profissional.

Conhecer e participar de grupos de pesquisa internacionais enriquece muito a formação acadêmica, e graças ao Areguá, conseguimos enviar mais alunos para o intercâmbio“.

Dra. Ana Luiza Navas

Diretora do Programa Pesquisadores do Futuro da Santa Casa.